UOL Carros Salão de São Paulo 2008
 
Salão de São Paulo 2008
01/11/2008 - 18h47

'Voando' a 840 m/h

Texto e fotos: Cláudio de Souza

Hoje é sábado. É dia de ir ao Salão do Automóvel de São Paulo, certo?

Se você pensa (ou pensou) assim, dezenas de milhares de pessoas também o fizeram. De táxi, por volta de 16h, a reportagem de UOL Carros levou cerca de 50 minutos para chegar da Ponte da Casa Verde ao portão de entrada do Anhembi. É um trajeto de menos de 700 metros. Desenvolvemos nele a espantosa velocidade média de 840 m/h (isso mesmo, metros por hora).


A faixa lá no fundo indica a direção do salão; até chegar a ela foram 25 minutos

No meio do trânsito parado, vários carros com três ou mais pessoas, táxis, vans, microônibus, ônibus fretados. Ou seja, o público até tentou amenizar o aborrecimento da chegada ao salão diminuindo a quantidade de carros usados nessa empreitada. Não deu.

Dentro do Anhembi, o que o visitante encontrou é o que se vê na foto abaixo:



Amanhã, domingão, feriado nacional e dia de Fórmula 1 em São Paulo, pode ser que o salão lote ainda mais. A organização do evento não dá números parciais de visitação, apenas o balanço geral. Então saberemos o que significa a imagem acima em termos quantitativos.

O blog Direto do Salão descansa neste domingo e volta à ativa na segunda-feira -- aliás, provavelmente um dos melhores dias para você visitar o Anhembi. Até lá!


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

A Ford e o estacionamento grátis

Texto de Cláudio de Souza

Alguns leitores têm enviado dúvidas quanto à oferta de estacionamento grátis no Salão do Automóvel de São Paulo, feita pela Ford aos proprietários de carros da marca. Reproduzimos abaixo -- acrescentando negrito às informações mais relevantes -- o que a montadora divulgou em anúncio de página dupla, em jornal de grande circulação, neste sábado (1):

"Estacionamento grátis para veículos da marca Ford nos dias 1 e 2 de novembro de 2008, das 14h às 21h, nos estacionamentos oficiais do Salão do Automóvel (Anhembi - portão 38 - avenida Olavo Fontoura, 1.209, e Sambódromo). O benefício será disponibilizado gratuitamente (sic) até o limite de vagas disponíveis, sendo 1.240 vagas por dia. Para obter o benefício do estacionamento gratuito, o motorista do Ford deverá ter em mãos o vale-estacionamento da Ford, que será entregue por promotoras oficiais da marca nos portões de acesso dos estacionamentos. O vale deverá ser validado (sic, de novo) nos guichês de pagamento do estacionamento do evento. A responsabilidade sobre os veículos é do estacionamento Alcântara Machado e SP Turismo".

Como a Ford gastou tanto dinheiro para publicar isso nos jornais, presumimos que as informações estão corretas...

PS - E estão mesmo, conforme confirmamos com a assessoria da Ford nesse sábado. Portanto, fique atento. Você, dono de um carro da Ford, não pediu nada. Mas, se prometeram alguma coisa, têm de entregar.


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 
31/10/2008 - 21h51

Cuidados ao visitar o salão

 

Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

Que tal aproveitar a folga do trabalho e visitar o Salão do Automóvel com a família? A idéia é boa e deve ser compartilhada por milhares de pessoas neste primeiro final de semana do evento. Ao longo desta cobertura, que começou na última segunda-feira, UOL Carros já listou dezenas de bons motivos dentre as atrações automotivas expostas no Anhembi. Agora, porém, é hora de ressaltar alguns cuidados que você deve ter.

O dia amanheceu ensolarado e quente? Vista roupas leves e beba muito líqüido. O Pavilhão de Exposições tem o defeito de ser pouco arejado e, portanto, extremamente quente. Se perceber que precisa de uma pausa na visita, procure as áreas de descanso ou a praça de alimentação. A área dos restaurantes, aliás, é o local de clima mais ameno do Anhembi, por ser coberta com uma tenda branca e ter ventiladores gigantes garantindo a refrigeração do ambiente (a receita poderia ser copiada para o restante do salão).

Há duas áreas de banheiros públicos destinadas aos visitantes do salão. A primeira está localizada ao longo do corredor A, que fica à esquerda da entrada principal. A outra fica no lado oposto do pavilhão, no corredor N. Para facilitar a localização dos sanitários enquanto estiver percorrendo os estandes, um macete: os banheiros do corredor A estão próximos aos estandes da Kia, Chrysler e Mercedes-Benz; os do corredor N ficam logo atrás dos estandes da Citroën, Effa, BMW e Hyundai.

E um último cuidado deve ser tomado, principalmente por parte de crianças, idosos e pessoas com dificuldades de locomoção: atenção ao piso irregular de todo o pavilhão do Anhembi. Feito de cimento e coberto por um carpete vermelho, ele esconde calombos e buracos. Há ainda as colunas de sustentação de parte da cobertura, que atrapalham a circulação em alguns corredores. Boa parte destes obstáculos, que não deveria sequer existir, já está sinalizada com faixas listradas em amarelo e preto (como na foto acima). Mas vale a cautela sempre.

Para facilitar sua visita, confira a página especial com informações sobre o Salão de SP, preço de ingressos e mapa dos estandes, bem como o guia extra-oficial de atrações preparado por UOL Carros. E boa diversão!


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Smart encara 235 kg de gente

 

Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

Soa o gongo. No banco do motorista, Paulo José Fernandes, o Paulão, gerente operacional, medindo 1,88m e pesando 112 kg. Ao seu lado, Sebastião Orlando Dias Jr., diretor de transportadora, medindo 1,82 m de altura e recalibrado em 123 kg (perdeu 3kg recentemente e quase os incluiu na pesagem "oficial"). Contra os dois e seus 235 kg somados, o smart fortwo cabriolet, versão conversível do carro europeu para duas pessoas que não chega a 2,70 m de comprimento e pesa 770 kg (800 kg na versão cupê). Quem vence a disputa no Salão de SP?

Nossos oponentes "peso-pesados" foram apanhados enquanto observavam a versão perua do Passat alemão no estande da Volkswagen, e toparam a contenda: verificar o conforto e espaço interno do smart, pequenino que deve chegar pelas mãos da Mercedes-Benz ao Brasil (mas em lojas diferenciadas, com a marca smart e sem alusão à estrela de três pontas), em 2009, custando entre R$ 55 mil e R$ 60 mil. OK, não toparam de maneira tão fácil -- pelo menos não o Paulão: "Aquele carro feio? Eu não, ele é muito pequeno". Foi Sebastião quem convenceu o amigo com um "Vai ser divertido".

Momentos depois, às gargalhadas, ambos deram seus veredictos. Para Paulão, o smart se mostrou "confortável demais, coubemos os dois e a gente tem porte, hein?". Mas fez uma ressalva: "Agora, não cabia nem mais uma garrafa de Gatorade lá. Cadê o porta-malas?". Sebastião foi mais entusiasmado: "Pôxa, carrinho inovador e ainda conversível? Para tirar uma onda no fim-de-semana está ótimo, mesmo custando R$ 60 mil". O teste acabaria por aqui, mas Paulão ainda queria mais um round: "Só ficamos parados, pô! Quando vamos ver se ele nos agüenta andando?" Mas eis que soa o gongo final...


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Stark pronto para as ruas

 

Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

O título deste post reproduz o discurso da catarinense TAC, produtora do jipe Stark que você vê na imagem acima. Apresentado como protótipo no Salão de 2006, o 4x4 nacional chegou a receber ofertas de compra, mas o projeto empacou e acabou reformulado. Agora, em 2008, o modelo volta ao salão em sua versão de produção, que deve ser lançada até o segundo semestre de 2009. O motor bicombustível foi substituído por um 2.3 16V turbodiesel produzido pela FPT, subsidiária da Fiat. A montadora italiana, aliás, fornece outras peças, como o retrovisor e itens de acabamento interno.

Quem der uma passada pelo estande da TAC vai encontrar o Stark em sua versão Premium, mais adequado ao uso no terreno urbano das grandes cidades e com preço que deve variar entre R$ 85 mil e 95 mil. Apesar do visual mais despojado, com a estrutura tubular aparente, o off-road conta com a trinca direção hidráulica/ar/vidros elétricos, revestimento em couro para bancos, volante e manoplas de câmbio e reduzida, e certo grau de conforto para os quatro passageiros (é um 2+2). A assessoria diz que o plástico do painel, simplório, vai mudar.

  • Assista ao vídeo de divulgação do TAC Stark


    Entre as qualidades lameiras, estão os 26 centímetros de distância livre do solo, ângulo de ataque de 49º e de saída em 44º, suspensão independente nas quatro rodas e rodas de liga-leve aro 16 calçadas com pneus all-terrain (ATR) da Pirelli. Com 4,08 m de comprimento e 1,90 m de altura total, o Stark pesa 1.600 kg a seco.

    Uma versão mais propícia a aventuras também está em exposição, mas você não vai poder conferí-la por dentro: num amarelo chamativo, toda adesivada, com escape cromado, snorkel (saída de escape elevada) e pneus próprios para trilhas, ela está içada, numa diagonal que simula um barranco. Se o seu principal uso será mesmo para curtir o asfalto da cidade, mais duas informações. Pró: a versão top do Stark pode contar com teto solar. Contra: não vem com rádio (apenas preparação de som), "para não encarecer demais o produto final".

  • comunicar erro COMUNICAR ERRO
     
    30/10/2008 - 20h34

    Os mais concorridos



    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    Vir ao Salão de SP é também um exercício de paciência e disposição. Como dito no post anterior, o que se viu logo no primeiro dia foram corredores e estandes cheios, cena que deve se repetir neste primeiro final de semana e, em outra escala, ao longo dos 11 dias. Mas ainda assim, o programa vale a pena: a chance de ver de perto máquinas que só podem ser admiradas pela Internet, TV ou em revistas especializadas, bem como a oportunidade de acompanhar as novidades em relação aos modelos que temos na garagem ou vemos nas ruas compensa o esforço.

    A maior disputa, proporcionalmente, foi para ver as atrações mais caras e exclusivas de Ferrari e Maserati, Pagani, Lotus e Lamborghini -- nestes estandes, menores e mais privativos, os carros estão isolados do público, mas a aglomeração de pessoas em frente ao espaço foi constante.

    Dentre os estandes abertos e de maior espaço para o público, destaque para Volkswagen, Fiat e Ford, que mantiveram uma lotação constante com seus diversos modelos, novidades, atrações diferenciadas (diversão para crianças, acessórios para o público feminino e para jovens...) e também com shows periódicos. Honda, com o novo Fit e com a aparição do robozinho Asimo, Chevrolet, com o elétrico Volt e o novo Camaro conversível, e Mercedes-Benz, principalmente graças ao pequenino Smart, também chamaram a atenção.

    Mas se gente demais não é seu forte, você pode fazer como o professor José Junior (de boné e camiseta pretos na foto), 37 anos, que veio de São Fidélis (RJ) para ver e fotografar as máquinas da Ferrari, e que achou mais tranqüilo observar um estande menor, com uma única F430, que fica separado da área principal reservada à "scuderia" italiana. "Aqui está melhor, tem menos gente, eu posso chegar mais perto do carro e tirar fotos sossegado".

    E UOL Carros e seus parceiros seguem com a cobertura completa ao longo de todo Salão do Automóvel.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Corredores cheios

     

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    A organização do Salão de SP diz que o primeiro dia aberto ao público superou a marca de visitantes da última edição (de 2006), mas não divulga o número exato de pessoas -- apenas o número total de visitantes será divulgado, ao fim dos 11 dias de exposição. De toda forma, o que se viu neste primeiro dia foram corredores cheios e estandes concorridos -- não só os de marcas cobiçadas com Ferrari/Maserati (acima, na foto), BMW, Pagani ou Mercedes-Benz, mas também das grandes montadoras nacionais e os espaços de preparadoras de carros tunados e de som automotivo.

    Para quem não veio ao Anhembi neste primeiro dia, ou para quem voltará, vale lembrar que o preço do ingresso de adulto começa em R$ 30 e que o horário de entrada é das 14h às 21h (o salão fica aberto até as 22h). No último dia, 9 de novembro, o horário de entrada e funcionamento será reduzido. Os dias mais concorridos devem ser os primeiros, ou seja, tenha paciência se tiver planejado visitar o Anhembi nesta sexta-feira, sexta ou sábado (dias 31 de outubro, 1º e 2 de novembro). 

    Para saber detalhes de horário, preços, indicações de como chegar e para imprimir o mapa dos estandes, visite a página especial que UOL Carros preparou, clicando aqui.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    300 km para ver os carros

     
    Gilnei, de Minas para o Anhembi, troca pneu na simulação de pit-stop

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    O Salão do Automóvel de SP abriu suas portas ao público às 14h desta quinta-feira (30) e entre os primeiros a entrar no Anhembi estava a família do dentista Gilnei Alvarenga Cardoso, 30. Ele e o filho Lucas, o amigo Gilvan e o filho deste, Pedro, saíram na noite de quarta-feira de Jacutinga e seguiram para Pouso Alegre, ambas em Minas Gerais. Por volta de 7h, seguiram junto com o sogro de Gilnei, José Mauro, em direção à capital paulista. Pouco mais de 280 km para ver lançamentos e mudanças em modelos e, quem sabe, decidir qual será o próximo carro.

    "Eu tenho um (Ford) EcoSport Freestyle 2008 e um Suzuki Samurai e quero saber o que há de novo e avaliar algumas opções. Soube que a Suzuki teria um estande aqui e quero ver o que eles têm a oferecer", afirma Gilnei, que veio para o seu segundo salão. Os demais estão estreando no Anhembi.

    O primeiro estande visitado, porém, não foi o da montadora japonesa que volta a ter seus modelos distribuídos no Brasil, mas sim o de uma preparadora de som automotivo. "As crianças adoram equipamento de som, são loucas por isso, baixaram até o mapa do salão para marcar certinho onde está cada marca", explica o dentista. Em seguida, veio a chance de brincar de mecânico da Ferrari numa simulação de pit-stop de Fórmula 1.

    Finalmente seguindo para ver o provável substituto do EcoSport (a Suzuki, por enquanto, só exibe o Grand Vitara em seu estande -- o Jimny ainda não chegou ao salão), Gilnei resumiu como será o dia dos cinco: "Vamos ficar apenas hoje e depois voltar para Minas, mas só saímos daqui no final ou quando as pernas não agüentarem mais".


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     
    29/10/2008 - 16h50

    Smart aproxima Lula e Serra

     

     

    Atualização: Na imagem acima, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador de São Paulo, José Serra, fotografados a bordo do aconchegante smart fortwo -- o minicarro que a Mercedes-Benz vai trazer para o Brasil em 2009 -- na cerimônia de abertura do 25º Salão do Automóvel de São Paulo, no Anhembi, na noite desta quarta (29). Ao lado de Serra, mas fora do carrinho, no qual (convenientemente) só cabem duas pessoas, uma candidata a participar da abertura do salão de 2012 ao volante da novidade da vez -- a ministra Dilma Rousseff, da Casa Civil. Lula discursou dizendo que o brasileiro tem de continuar comprando carros, e que vai conversar com representantes da indústria automotiva sobre a crise financeira mundial. De resto, a cena foi uma bela jogada de marketing para o smart, que provavelmente é o mais interessante lançamento do evento paulistano. (por Cláudio de Souza, com foto de Marlene Bergamo/Folha Imagem)   

     

     

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

     

    A foto acima, feita por volta das 11h desta quarta-feira (29), mostra a preparação de um dos corredores do Pavilhão de Exposições para a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que deve chegar ao Anhembi entre 16h30 e 17h40. Na programação, estão incluídas a visita a alguns estandes, uma entrevista exclusiva para jornalistas credenciados pelo Planalto e a cerimônia oficial de abertura da 25ª edição do Salão do Automóvel de São Paulo, que deve ocorrer por volta de 18h30.

     

    As grades vistas na imagem isolam a área a ser percorrida por Lula e por sua comitiva do local de onde a imprensa autorizada poderá acompanhar a visita. Após a cerimônia, segundo a assessoria, o presidente segue para a base aérea de Guarulhos, de onde embarca para El Salvador, na América Central.

     

    O Salão de SP abrirá suas portas ao público em geral na quinta-feira (30), a partir das 14h. Para saber como chegar e o que visitar, visite a página especial de serviços preparada por UOL Carros, clicando aqui.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Ferrari e Maserati mostram suas máquinas



    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    As italianíssimas Ferrari e Maserati podem não ter, no estande que dividem neste Salão de SP, os carros mais caros à mostra, mas lá estão muito certamente alguns dos mais desejados. Mesmo sem trazer novidades como a California, a fábrica de Maranello conseguiu causar alvoroço entre os jornalistas presentes ao Anhembi, nesta quarta-feira, ao reunir quatro de seus bólidos -- F430 Scuderia, F430 Spyder, GT e 599 GTB Fiorano -- cercados por modelos e revelados por um piloto de Fórmula 1. Uma unidade da 612 Scaglietti, versão personalizável da grife (por meio do programa Ferrari Atelie), deveria se juntar ao time, mas teve problemas na alfândega e sua chegada até o dia 9 de novembro ainda é dúvida. 

    A F430 Scuderia tem motor V8 em 90º e 510 cv de potência que a permitem alcançar a máxima de 320 km/h e, saindo da imobilidade, chegar aos 100 km/h em 3,6 segundos. Como principal estrela do espaço Ferrari/Maserati, a máquina orçada em R$ 1,6 milhão (valor que pode ser revisto em função das recentes alterações cambiais) ficou protegida por uma capa vermelha até ser "revelada" pelo brasileiro Felipe Massa, da equipe Ferrari de Fórmula 1 -- ele disputa o título de pilotos da categoria neste domingo, em Interlagos.

    A Maserati, por sua vez, apresentou a versão S de dois de seus modelos, o cupê GranTurismo e o sedã Quattroporte, além do superesportivo MC12 Corsa, que com seu motor V12 de 6,0 litros e 755 cv é capaz de rivalizar com a Ferrari Scuderia e alcançar os 326 km/h (mas apenas em circuitos particulares ou em demonstrações, uma vez que não há homologação para seu uso em estradas e em pistas). O carro-chefe da casa, porém, é mesmo o GranTurismo S, que traz como credenciais seu motor V8 de 4,7 litros e 440 cavalos de potência e a caixa de transmissão MC Shift -- com o conjunto, alcança os 295 km/h e faz de zero a 100 km/h em 4,9 segundos.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Indianos ganham mais opções



    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    A Mahindra, fabricante da linha de utilitários 4x4 Scorpio e representada no Brasil pela Brasmont -- empresa que monta e distribui os veículos para o país a partir de Manaus --, promete trazer um veículo de uso misto (uma espécie de minivan) que será lançado até dezembro na Índia e deve ser importado a partir do segundo semestre de 2009, mas com motorização adaptada (lá ele será a diesel, mas executivos da empresa falam na utilização de um motor flex de alguma das montadoras brasileiras). Isso, no entanto, ainda está na fase do planejamento e não será visto pelo visitante do Salão de SP a partir desta quinta-feira.

    Para o grande público, a novidade fica por conta de opções extras de acabamento (duas novas cores, vermelha e verde, e faixas decorativas) e itens de segurança e conforto para a família Scorpio -- picape cabine simples e cabine dupla e SUV (mostrado na foto acima) -- introduzida há cerca de um ano: sensor de estacionamento com câmera, sistema autoblocante do diferencial, som com DVD, GPS, ABS e airbag, além do novo motor M'Hawk a diesel para atender à regra Euro 4 de emissão de poluentes. 

    Será apresentada ainda a versão sem caçamba da picape cabine simples, o que permitirá ao comprador instalar baú, caçamba de madeira ou outro tipo de complemento.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Dogueiros, a Towner voltou

     

    Texto de foto: Eugênio Augusto Brito

    A Towner, furgãozinho asiático que fez muito sucesso no Brasil como "veículo oficial" dos vendedores de cachorro-quente nos anos 1990, está de volta e trouxe a van Topic na cola. Não são os mesmos utilitários, é verdade, mas sim obra de uma jogada de marketing da importadora e distribuidora CN Auto, que revenderá duas linhas de veículos chineses -- da Hafei Motor e da Shenyang Brilliance Jinbei Automobile, respectivamente -- com os nomes que marcaram época por aqui.

    O primeiro lote de 1.100 unidades já está à venda no país, com preços que começam em R$ 24 mil para a nova Towner (as unidades expostas no salão, com melhor acabamento, partem dos R$ 26 mil) e em R$ 55 mil para a Topic. A expectativa da CN Auto é completar um total de 3.000 unidades importadas até o final deste ano e chegar a 15 mil em 2009. A divisão do total por modelos, tanto para este ano quanto para 2009, fica em 70% de Towner e o restante para a van Topic.

    Fabricada pela Haifei, a Towner é um utilitário despojado, disponível nas versões picape, furgão e de passageiros, todas com motor 1.0 MPFI a gasolina, câmbio manual de cinco marchas e direção mecânica. Enquanto a versão para passageiros comporta até sete pessoas (contando o motorista), as versões "comerciais" carregam motorista e carona. A Topic tem motorização 2.2 MPFI para as versões furgão e de passageiro (13 pessoas) e 2.3 MPFI para a versão de transporte escolar (20 pessoas) -- todas a gasolina, com opção de instalação do kit GNV (gás) instalado pela CN Auto, o que permite uma autonomia total de 800 km, segundo dados do importador. Uma versão flex (gasolina/álcool) está prometida para o futuro.

    E quem passar pelo estande durante o período do salão poderá ver a versão "dogueira" da Towner (esta da foto que abre o post), que apesar de habitar o imaginário coletivo do brasileiro não é original de série: a CN Auto afirma que não faz a instalação do equipamento, mas indica quem o faça. De toda forma, está prometida a distribuição de 30.000 hot-dogs durante os 11 dias do salão.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     
    28/10/2008 - 19h31

    Suzuki é só Vitara e o porvir



    Texto e foto: Cláudio de Souza

    A apresentação da Suzuki encerrou o 2º dia de imprensa do 25º Salão do Automóvel de São Paulo. A marca japonesa, que está retornando ao Brasil, não tinha muito o que mostrar. O jipinho Jimny não veio, ou pelo menos não chegou a tempo de ser mostrado hoje. A ver se será exposto nos dias de visitação pública, que começam na quinta-feira (30), às 14h.

    Assim, o estande ficou dividido entre o Grand Vitara, utilitário esportivo que chega à terceira geração bastante descolado de seu "gêmeo" no modelo anterior, o Chevrolet Tracker (à venda no Brasil). Com tração 4x4 integral, reduzida e bloqueio de diferencial, mas acabamento interno e promessa de conforto de sedã, é mais um candidato a jipe para uso na selva -- no caso, a de pedra.

    Mas a Suzuki tem também o carro-conceito Kizashi, visto na foto acima. Aliás, é um dos carros-conceito com mais cara de carro-conceito neste salão... Em japonês, seu nome significa "algo bacana está chegando" (segundo a Suzuki). Com jeitão futurista e proposta de parecer em movimento mesmo quando parado, devido às linhas fluidas, é uma atração que pode prender os olhares do público que visitar o estande da marca.

    Este post encerra nossa cobertura do 2º dia de imprensa do salão. Nesta quarta (29) haverá mais algumas apresentações, que serão postadas em tempo real. Até lá!


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Zonda Roadster F é carro de ninguém

     

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    Se o internauta for um entusiasta dos superesportivos e amante dos carros exclusivos, deve visitar obrigatoriamente o estande da importadora Platinuss no Salão de SP. Representante no Brasil das italianas Lamborghini e Pagani e em negociação para fechar definitivamente com a inglesa Lotus em 2009, estão lá peças únicas -- e muito caras -- deste segmento e também aquele que deve ser o modelo mais caro à venda no país, o Pagani Zonda Roadster F. Mas que sai "de graça" se o interesse for apenas observar. 

    Para colocá-lo na garagem, as coisas mudam de figura: a italiana Pagani diz que ainda não encontrou ninguém que possa pagar algo como R$ 5 milhões (nos bastidores, diz-se que o valor pode ser ainda maior, devido à atual crise financeira e à instabilidade no câmbio) para levar a única unidade que estará disponível no país, no segundo semestre de 2009. Ela também informa que não negociará o carro que está no Anhembi -- ou seja, nem perca tempo tirando o seu rico dinheirinho de sob o colchão.

    O preço do Zonda Roadster F pode ser ainda mais inflacionado com a divulgação das características técnicas: apenas 25 unidades serão produzidas para todo o planeta, cada uma montada com peças exclusivas (feitas artesenalmente); cada unidade pesa 1.230 quilos e é equipada com motor 12 cilindros de 7,5 litros e 659 cavalos; com este propulsor, estima-se que o superesportivo alcance os 355 km/h e faça de zero a 100 km/h em 3,5 segundos. 

    Mas se isso tudo soa excessivo, pode-se ficar apenas com os Lambos Gallardo (nas versões Superleggera, de 530 cv, e Spyder, com motor de 5 litros e 10 cilindros) e Murciélago LP 640 (o carro de 12 cilindros pilotado por Bruce Wayne no filme "Batman - O Cavaleiro das Trevas"), exibidos no estande e que têm preços que variam de R$ 1,2 milhão a R$ 2,3 milhões, segundo a assessoria da importadora. Ou com as "populares" Lotus Elise, Elise SC (de Super Charger) e Exige S, também expostas, e que custam entre R$ 265 mil e R$ 350 mil.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Subaru tira sedã da manga

     

    Texto e foto: Cláudio de Souza

    A japonesa Subaru estréia no Salão de São Paulo um trunfo interessante: o Impreza sedã com motor 2.0 e tração 4x4 integral, a um preço bastante competitivo no segmento dos três-volumes médios: R$ 78.400 por um carro bem equipado e com garantia de cinco anos. Assim como o Magentis, da Kia, é um carro para peitar Honda Civic e Toyota Corolla. Ou melhor, seria, se o consumidor tivesse plena confiança quanto a não ficar na mão se precisar de uma concessionária longe dos grandes centros...

    Também está à mostra a versão 2.5 do mesmo carro, de 230 cavalos de potência e uma respeitável entrada de ar no capô para o sistema turbo intercooler. O preço dessa configuração não foi divulgado.

    Os Impreza hatch, que têm quatro opções de motorização (1.5, 2.0, 2.5 WRX de 230 cv e STI turbo intercooler de 310 cv), são outros carros que prometem chamar a atenção dos visitantes, já que não é a coisa mais comum do mundo ver um desses nas ruas. O design pode ser polêmico, mas UOL Carros o defende -- inclusive devido às (e não apesar das) lanternas traseiras brancas. De resto, há os SUVs da marca, o Tribeca (mais recente), Forester e Outback, além dos Impreza de competição.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Land Rover mira o futuro

     

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    A Land Rover vive, no Salão de SP, uma situação singular. Ao mesmo tempo em que celebra os 60 anos de fundação da marca -- iniciados em 1948 com o lançamento do jipe de inspiração militar Land Rover (hoje conhecido como Série 1) --, amarga uma redução em sua margem de lucros no Brasil, já que perdeu a isenção de impostos a que tinha direito ao ser desmembrada do Grupo Ford e passar ao domínio da indiana Tata (importadores associados a montadoras estabelecidas por aqui fazem jus ao benefício).

    Assim, a marca observa seu passado e traça estratégias para o futuro que podem estar, por exemplo, no protótipo LRX. Presente em versão de demonstração (é possível apenas observar suas formas externas), o modelo com traços futuristas tem, nas palavras da Land Rover, a imponência e segurança de um sedã de luxo e o desempenho de um utilitário esportivo que prima pela funcionalidade.

  • Assista ao vídeo de divulgação do LRX:


    O grande destaque do LRX, no entanto, é a sustentabilidade que sua linha de produção teria, uma vez que o modelo incorpora materiais reciclados e reaprovetáveis em seu acabamento.

    Ainda com este panorama de orgulho do passado e preocupação com a qualidade do futuro, a montadora também expõe Anhembi a versão limitada em 1.800 unidades do Defender SVX -- que tem traços alusivos ao Série 1, mas possui itens que ressaltam a modernidade dos nossos tempos, como bancos Recaro --, o utilitários Range Rover Sport (presente também na versão Vogue), Discovery 3 e Freelander 2. De acordo com a Land Rover, todos os modelos são feitos seguindo o conceito de compensação, pelo qual a empresa se compromete a equilibrar seus prejuízos à natureza com ações sócio-ambientais.

  • comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Crossover XC60 ilumina Volvo

     

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    A grande atração do estande da Volvo no Salão do Automóvel de SP é o XC60, lançamento da marca que toma para si a primazia do segmento crossover, mas que terá de competir no Brasil com BMW X3 e Mercedes-Benz GLK. O modelo vem equipado com motor de seis cilindros de 285 cavalos e três versões de acabamento: Comfort, por R$ 138,5 mil; Dynamic, por R$ 156,5 mil; Top, ao custo de R$ 165,9 mil.

    O diferencial do XC60 está no quesito segurança, com o sensor "city safety" -- o dispositivo detecta a aproximação potencialmente perigosa entre o crossover e o veículo da frente e aciona, de forma automática e independente da reação do condutor, os freios.

    Além do XC60, o estande ainda exibe ao visitante uma edição especial do XC90 -- com rodas aro 18, rack de alumínio cromado e acabamento alusivo à regata de transoceânica Ocean Race patrocinada pela montadora,  o XC70, os sedãs S40 e S80, a perua V50 e o cupê C70. Todos estes modelos tiveram, segundo a Volvo, seus preços reduzidos. O fato é que o XC90, por exemplo, sai por R$ 179  mil.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    BMW adia sonho do Mini no salão



    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    Já havia ocorrido em 2006 e ainda não será desta vez que o público brasileiro poderá ver o compacto Mini no Salão do Automóvel. Embora já seja de conhecimento de todos que a BMW trará o modelo em importação direta e oficial a partir de 2009, uma questão de "imagem das marcas" impediu a presença do modelo no estande da montadora alemã -- a BMW não quis misturar seu escudo às asas que formam o símbolo da Mini e tampouco conseguiu espaço para um estande exclusivo para o carrinho inglês.

    Quem quiser colocar os olhos (e também as mãos) na linha Mini -- que no Brasil terá os modelos Cooper, Cooper S (esportivo) e Clubman (espécie de minivan) -- terá de esperar até março ou abril de 2009 e procurar uma das duas revendas exclusivas (separadas da marca BMW) que serão montadas em São Paulo (SP) e Curitiba (PR) tendo algo entre R$ 100 mil e R$ 130 mil no bolso.

    E já que o estande era todo dos lançamentos da BMW, a atenção ficou toda com o novo sedã grande de luxo 750i, representante da quinta geração da Série 7, que chega ao país no começo de 2009 com preço superior a meio milhão de reais. Para ser preciso: R$ 555 mil.

    No estande ainda, o excêntrico crossover X6, o conversível M3 e o utilitário blindado X5.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Kia tem Mohave e ensaia o Soul




    Texto e foto: Cláudio de Souza

    A sul-coreana Kia tem mesmo o que mostrar no Salão de São Paulo. Em busca dos 100% de crescimento no Brasil em 2009, meta ambiciosa que não foi escondida nem em meio à atual crise financeira global, a marca deve passar a oferecer alguns produtos inéditos no país, além de renovar sua linha já conhecida por aqui.

    Já em janeiro próximo o SUV médio-grande Mohave, denominado Borrego em outros mercados, deve chegar às lojas da Kia com três opções de motor V6: 3.0 (diesel), 3.8 e 4.6 (os dois a gasolina), com potências que vão de 250 cavalos a 275 cavalos. Para o ano que vem também está prometida a produção nacional do Soul, um crossover de multivan e SUV com motor 1.6 de 126 cavalos, lançado mundialmente no Salão de Paris, no começo deste mês. O plano é montá-lo na nova fábrica da Kia em Salto (SP), mas ninguém bate o martelo sobre datas enquanto a crise continuar. O Soul é certeza de sucesso de público no enorme estande da marca aqui no Anhembi.

    O visitante ainda poderá encontrar os novos Cerato e Magentis, sedãs compacto e médio da marca. O segundo, que possui motor 2.0, ganhou conjunto óptico e lanternas traseiras mais modernos, capacitando-o a encarar de frente rivais como Honda Civic e Toyota Corolla. Seu preço, com câmbio automático, começa em R$ 74.900. Em março deve chegar o Magentis com um propulsor V6 de 194 cavalos, "carimbado" pelas duas saídas de escapamento. E por último, mas não menos importante, há o SUV Sportage já com face-lift.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Porsche renova família 911

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    A Porsche mostra em seu estande a nova família 911, que chega com os (levemente) remodelados Carrera, Carrera S, Carrera 4, Carrera 4 S e Targa 4S -- estes nas versões cupê e cabriolet (conversível) -- e também com Targa 4 cupê. A marca traz ainda a versão turbo do utilitário esportivo Cayenne S.

    As maiores novidades da nova linha 911 são a adoção de LEDs no conjunto óptico e nas lanternas, quebrando um pouco o desenho clássico destes componentes, e a opção de câmbio com o sistema PDK de dupla embreagem da Porsche. 

    Os preços foram parcialmente revelados e começam em R$ 525 mil, valor do Carrera S, e seguem assim: Carrera 4S por R$ 555 mil, Targa 4S por R$ 585 mil, Targa 4S Cupê a R$ 595 mil. As versões Carrera, Carrera 4 e Targa 4 não tiveram os valores de venda divulgados. Quem tiver interesse no grandalhão Cayenne Turbo S, com seus 550 cavalos de potência, terá de desembolsar R$ 695 mil.

    A Porsche ainda aproveitou seu tempo com os jornalistas para divulgar o balanço do ano: até outubro, foram 610 carros comercializados pela importadora oficial Stuttgart, contra 537 em 2007.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    SsangYong é só alegria



    Texto e foto: Cláudio de Souza

    A marca sino-coreana SsangYong quer aproveitar o Salão de São Paulo para lembrar a todos que este ano o crescimento de suas vendas no Brasil chegou perto de 1.000%, pulando de 265 unidades de sua linha de utilitários 4x4 em 2007 para 1.420 unidades até o final de setembro último. Essa porcentagem é da SsangYong, não nossa. O fato é que as vendas foram multiplicadas por 5,3 -- e o ano ainda não acabou. Outro sinal de que as coisas vão vem é a ampliação da rede de concessionárias, de 19 pontos para 27 até o final deste ano. Está feito o registro, portanto.

    De novidade em termos de produto, a marca dos dragões gêmeos apresenta o SUV Actyon 2.3 a gasolina de 150 cavalos, com transmissão automática, e a picape Actyon Sports com propulsor menor, 2.0 de 141 cavalos, esta com transmissão mecânica e movida a diesel. Segundo a assessoria da SsangYong, existia uma demanda por veículos da marca que fugissem do trinômio 4x4/diesel/automático. De resto, seus veículos -- Actyon, Rexton, Kyron -- continuam aliando um dos visuais mais "peculiares" do mercado à consagrada mecânica da Mercedes-Benz na gama a diesel.  


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Lifan sofistica linha Effa

     

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    A uruguaia Effa Motors, que ficou conhecida no Brasil pela introdução dos chineses M100 -- carro de passeio compacto com preço abaixo dos R$ 23 mil -- e utilitários da Haifei (van, picape e furgão), quer agregar uma maior sofisticação à sua imagem atual e trouxe ao Salão de SP uma nova marca, a Lifan, de hatches e sedãs médios com melhor padrão de conforto e acabamento.

    O primeiro modelo é o 520, disponível nas versões hatch e sedã pequeno, com motorização 1.3 e 1.6 de até 85 cv. O destaque da linha, porém, é o sedã médio 620, também com motor 1.6 e câmbio manual de cinco velocidades, que traz a segurança do uso de airbags, a comodidade de sensores de estacionamento e acabamento exótico, com interior em cores claras, abuso de tecidos aveludados em locais com o pára-sol, mas que também tem apliques de plástico imitando madeira e cromados.

    Em homologação para ser negociada no mercado brasileiro, a linha Effa-Lifan deve chegar ainda no primeiro semestre de 2009, seguindo a estratégia básica de explorar primeiro o mercado paulista. Os preços ainda não foram definidos e dependerão da paridade entre o real e o dólar.  

    Entre os conhecidos da Effa Motors, o M100 segue como destaque. Remodelado, com frente que exibe design mais contemporâneo e motorização Suzuki, o compacto mantém, ao menos por enquanto, o preço de tabela (ao em torno de R$ 22.500).


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Troller exibe o novo T4



    Texto e foto: Cláudio de Souza

    O primeiro "grande momento" da Troller sob o domínio da Ford foi o recolhimento do mercado de todas (cerca de 70) unidades da picape Pantanal, devido a um defeito estrutural incorrigível. O segundo é bem mais positivo: o lançamento da linha 2009 do jipe T4, fabricado no Ceará e única atração do estande da marca aqui no Anhembi.

    Para além das mudanças estéticas externas (nova grade, novos faróis, repetidores de seta nos pára-lamas, logotipo da marca mais destacado) e internas (o T4 ganhou um jeitão de Ford, como mostram as saídas de ar redondas), o que interessa no jipinho (de 3,94 metros de comprimento) são suas credenciais off-road: tração 4x4 com reduzida, ângulo de ataque de 50 graus e de saída e 37 graus, capacidade de transpor até 80 cm de água (segundo o fabricante) etc. O motor é um 3.0 turbo intercooler de 163 cavalos e um belo torque de 38,8 kgfm, que aparece a meras 1.600 rotações. O novo T4 deve ser apresentado à imprensa para testes em novembro, quando seu preço oficial será divulgado.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Trazo é Nissan vestido de Dodge



    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    A foto acima mostra a traseira do sedã médio Dodge Trazo C 1.8 (lê-se "traço") , principal lançamento anunciado pela Chrysler durante o Salão de São Paulo para o mercado brasileiro. Para saber como é a frente, basta lembrar do hatch Nissan Tiida, do qual o Trazo é derivado.

    Fabricado no México pela Nissan, o Trazo recicla o Versa (que nada mais é que o Tiida sedã) e será vendido no Brasil com a ressalva "by Dodge" exclusivamente nos concessionários da Chrysler, começando entre maio e junho de 2009. O preço ainda não está definido, mas o diretor geral da empresa no país, Philip Derderian, adianta que a intenção é que fique abaixo dos R$ 70 mil.

    Como atrativos, o Trazo terá motor 1.8 bicombustível (flex) de quatro cilindros e 16 válvulas, opções de câmbio manual de seis marchas (igual ao do Tiida) e automático de quatro e porta-malas com capacidade de 390 litros.

    Outro lançamento do grupo é o 4x4 Jeep Grand Cherokee Limited equipado com motor turbodiesel 3.0 e fortes 51,8 kgfm de torque, que começa a ser vendido no final de novembro, com garantia de três anos.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Volkswagen Eos está chegando



    CLIQUE NA FOTO para mais imagens do Volkswagen Eos

    Texto e foto: Cláudio de Souza

    A Volkswagen tem algumas novidades interessantes em seu estande no Salão do Automóvel de São Paulo, o primeiro a ser apresentado nesta terça-feira (28). Com chegada prevista às lojas já para novembro (ou seja, daqui a poucos dias), o conversível Eos (na foto acima), dotado de motor 2.0, promete ser um dos carros mais comentados do evento. Também vindo da Europa, o SUV Tiguan chega no primeiro trimestre do ano que vem, para disputar mercado com outros utilitários esportivos compactos-médios. Os preços de ambos provavelmente estarão acima da centena de milhar, já que não haverá benefícios tarifários para a importação.

    Outra atração importante é o Passat CC, o luxuoso cupê de quatro portas apresentado em janeiro no Salão de Detroit. Ele também chega ao país no primeiro trimestre de 2009. Entre os conceitos, vale uma olhada no space up!, estudo para carro subcompacto (3,68 metros de comprimento) para quatro pessoas com motor traseiro -- seria uma espécie de "Fusca do futuro"; e na picape Concept, que se transformará muito em breve na primera picape média da Volkswagen, a ser denominada Robust e com fabricação na Argentina (e, claro, vendas aqui).

    Por fim, atenção à inauguração da linha Bluemotion no Brasil, começando pelo Polo hatch agora e seguindo com Gol e Fox em 2009. Na Europa, o motor a diesel de boa qualidade ajuda nos resultados mais aceitáveis em termos de emissões poluentes e consumo de combustível. Aqui, a Volks fará a adaptação da proposta ao motor VHT 1.6 bicombustível. Para gastar menos (a marca não diz quanto) e, em suma, ser mais "verde", os carros ganharam, entre outras coisas, uma nova grade frontal (para melhorar a aerodinâmica) e pneus mais altos, de baixa resistência, calçando rodas menores (de 14 polegadas). No trem de força, mudam a relação de marchas e o gerenciamento eletrônico.

    Como atração extra, a Volks promete aos visitantes do salão um pocket-show a cada 90 minutos, num teatro de cerca de 400 lugares montado ao lado do estande.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     
    27/10/2008 - 18h11

    Ford 'não vê' crise, visitante vê Focus



    Texto e foto: Cláudio de Souza

    O clima relativamente sombrio gerado pela crise internacional deu o tom na entrevista coletiva da Ford, com o presidente Marcos Oliveira tentando mostrar algum otimismo com a situação da própria empresa no Brasil, a qual, segundo ele, tem gordura para queimar caso a situação se agrave (fábricas com turnos de hora extra, estoques em níveis "saudáveis"). Oliveira também demonstrou confiar na disponibilidade de crédito ao consumidor -- o grande motor das vendas recordes de carros nos últimos dois anos. E descartou um corte nos investimentos da Ford no país.

    Em termos de produtos, a Ford aposta numa forte exposição da gama do novo Focus, que conta com oito unidades espalhadas pelo estande, uma delas a ST (na foto acima), configuração esportiva com motor 2.0 de 225 cavalos ainda indisponível no Brasil, mas que pode, eventualmente, inspirar um futuro carro a ser vendido por aqui. A marca também superexpõe o crossover Edge, com três unidades.

    As novidades são a chegada do propulsor Duratec 2.0 flexível para equipar o jipinho EcoSport, que estará disponível nas lojas com esse trem de força ainda este ano. No entanto, isso não significa que o novo Focus 2.0 tambpem esteja prestes a beber álcool também. Não há previsão para isso, diz a Ford. Já uma versão esportivada do Ka 1.6, denominada Trail (como a do Fiesta), pode se tornar realidade em 2009. Por fim, vale a pena contemplar -- de longe, porque ele está numa área cercada -- o Mustang Shelby GT500 KR (de King of the Road, "rei da estrada"), série limitada de mil unidades do cupê esportivo com motor 5.4 V8 de 548 cavalos. Mas o fã de muscle cars não deve se animar: a Ford disse que importar oficialmente qualquer Mustang continua fora de seus planos.

    Encerramos aqui nosso trabalho por hoje. Nesta terça (28) você acompanha as novidades de mais 13 marcas. Até lá!


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    RAV4 é novidade da Toyota



    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    A Toyota montou um estande eclético no Salão do Automóvel de SP, combinando lançamentos recentes -- caso da nova linha da picape Hilux e do utilitário SW4, que UOL Carros mostrou há cerca de uma semana direto da Argentina --, atualizações da linha que já competem no mercado e estão entre os responsáveis pelas 82 mil unidades vendidas pela montadora em 2008 -- como o sedã Corolla -- e conceitos que apontam os novos rumos da fábrica japonesa e da indústria automobilística como um todo -- RiN e 1/X. Para fechar o pacote, um show de música pop embalando bailarinos no palco e carros da marca nos telões.

    De inédito, a marca trouxe a terceira geração do utilitário esportivo de pequeno porte RAV4, com a frente ligeiramente modificada (novos pára-choque e conjunto óptico) e equipado com rodas aro 17, ao custo de R$ 115 mil. O modelo que conta com motor de 2.4 litros, câmbio automático de quatro marchas e tração 4x4 eletrônica chega à rede como linha 2009 em novembro, um mês antes da nova Hilux a gasolina.

    Ainda no estande da Toyota, o visitante poderá ver os veículos da marca utilizados em competições esportivas -- como uma versão ralizeira da antiga Hilux, que participou da expedição Across de Amazon, o Toyota Corolla com adesivagem especial que será utilizado no próximo fim de semana pela organização do GP do Brasil de Fórmula 1 e, também, uma réplica do modelo T108 pilotado pelo italiano Jarno Trulli e pelo alemão Timo Glock da equipe Toyota F-1.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Mitsubishi compensa falta da Audi



    Texto e foto: Cláudio de Souza

    Sem muita coisa para mostrar ao público do Salão de São Paulo além de sua conhecida gama de veículos off-road, a Mitsubishi aposta num carro-conceito chamado ZT, esse da foto aí em cima. É um sedã grande (para nossos padrões; ele mede 4,95 metros) com motor diesel 2.2 de quatro cilindros e tração 4x4 com controle eletrônico. Se viesse a ser produzido, o carro teria uma série de equipamentos de última geração, como câmbio automático de embreagem dupla e sistema pré-colisão, além de pintura especial com tinta luminescente. No entanto, o ZT foi bolado apenas para mostrar os avanços da Mitsubishi em termos de tecnologia. Além disso, parece demais com o futuro Audi A1 quando visto de frente (e de lado lembra um pouco o Toyota Camry). Se você ficar chateado pelo fato de a montadora alemã dos quatro aros ter esnobado o salão, pode matar a vontade olhando o ZT...

    Outra atração do estande da marca japonesa é uma escultura da picape L200 montada com 35 mil miniaturas de carros, colocando em prática o que se vê na propaganda de TV do modelo. As crianças vão gostar.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Hyundai i30 só no 2º semestre de 2009

     

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    Com um atraso de quase 15 minutos em sua apresentação (cada montadora tem meia hora para mostrar seus lançamentos à imprensa no Salão de SP), a Hyundai concentrou suas luzes sobre dois modelos de categorias e divulgação distintas: o compacto i30 (e sua versão perua i30 CW) estava à vista de todos desde o começo, enquanto o sedã de alto luxo Genesis só teve a capa que o escondia removida após discursos, vídeos e música apoteótica.

    Sucesso na Europa, o i30 (foto acima) deve chegar ao país apenas no segundo semestre de 2009, por preço ainda não definido. A versão station wagon i30 CW "chega depois", mas sem uma data especificada pela montadora.

    Antes disso, em janeiro, deve aportar aqui o sedã Genesis, apenas na motorização V6 (a V8 está fora dos planos da marca para o país) por um preço que pode variar entre R$ 180 mil e R$ 220 mil.

    No estande, o visitante vai encontrar ainda os medalhões da marca: Tucson (que também conta com sua versão híbrida -- elétrico/hidrogênio -- desmembrada, facilitando a visualização dos componentes), Santa Fe e Azera.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Chevrolet 'liga' Volt e esquenta Malibu



    Texto e foto: Cláudio de Souza

    A General Motors conta com cinco trunfos em seu estande no Salão de São Paulo, todos já esmiuçados pela imprensa automotiva, inclusive por UOL Carros. São eles: o elétrico Volt, o sedã médio-grande Malibu (na foto acima), o crossover Captiva (já à venda no Brasil, mas ainda raro e disputado a tapa nas concessionárias), a versão de produção do novo Camaro conversível e o conceito GPiX, que deve dar origem a três carros nos próximos anos.

    A entrada em linha do novo Camaro foi anunciada pelo vice-presidente mundial de design da GM, Ed Welburn. Ele lembrou que o modelo, releitura de um clássico do passado, é o mais encontrado em forma de miniatura nas mesas de trabalho dos designers da empresa, mesmo aqueles que nem trabalharam com o projeto... Quem vier ao salão, verá o porquê. O Camaro começa a ser vendido nos Estados Unidos "em poucos meses", segundo Welburn.

    O Volt, que roda até 64 quilômetros com uma carga da bateria (na tomada mesmo, de 110 ou 240 volts) e depois disso conta com um motor a combustão para recarregar a unidade de força, surge no Anhembi também em sua versão definitiva, que deve começar a sair da fábrica nos EUA em 2010.

    O Malibu, eleito o carro de 2008 nos EUA, poderá ser trazido ao Brasil por meio de importação, para ocupar o espaço entre o Vectra e o Omega. É um belo carro, e, como lembrou Welburn, de certa forma foi o pioneiro na introdução do "novo DNA" da Chevrolet, cuja identidade visual é marcada pela grade dianteira em forma de escudo, dividida por uma barra horizontal ostentando a gravatinha dourada da marca em tamanho grande. É o que marca o recente face-lift da Meriva, e que está também no Captiva (que tem uma unidade híbrida no estande). Curiosamente, o novo Camaro é o único modelo da Chevrolet que foge à regra.

    Uma observação: o presidente da GM no Brasil, Jaime Ardilla, alfinetou a organização do Salão de São Paulo, sugerindo que não apenas o evento deveria ser anual, como também num pavilhão "mais adequado". Referia-se, certamente, ao brutal calor que faz aqui. Foi aplaudido pelos jornalistas ao dizê-lo.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Smart rouba a cena na Mercedes

     

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    O estande era da Mercedes-Benz, houve a apresentação de sete lançamentos da marca da estrela, mas quem roubou a cena foi o nanico smart fortwo, ultracompacto para apenas duas pessoas, que deve chegar ao país (primeiramente apenas no Estado de São Paulo) no primeiro trimestre de 2009, com preço entre R$ 55 mil e R$ 60 mil, caso o dólar fique na faixa dos R$ 2,20 quando o momento do lançamento chegar.

    Nesta segunda-feira, no Anhembi, o pequeno cupê -- a versão cabriolet (conversível) também será importada -- foi "conduzido" ao palco pelo nadador medalhista de ouro nas Olimpíadas de Pequim César Cielo (1,95 m de altura), chamado para exaltar a versatilidade do modelo: menos de 2,70 m de comprimento e 700 kg de peso puxados por um motor de 84 cv de potência capaz de rodar por até 24 km com um litro de gasolina.

    Quantos aos lançamentos da Mercedes, os de maior impacto foram: o reestilizado compacto esportivo CLC 200, que será montado em Juiz de Fora (MG), mas segue com status de importado (seus componentes vêm todos do exterior) e terá preço aproximado de R$ 130 mil (sempre a depender da cotação do dólar); o utilitário esportivo GLK 280, com sistema de tração integral all-terrain 4matic e motor V6 de 3.0 litros, por R$ 225 mil; e a série especial do roadster SL 63 AMG desenvolvida em parceria com a grife de relógios suíços IWC, limitada a 200 unidades no mundo, que custará US$ 390 mil.

    O esportivo SLK, as novas gerações das classes CLS e M e a versão 170 da série B também fazem parte do rol de novidades da Mercedes-Benz no Salão do Automóvel de SP, que UOL Carros mostra em primeira mão aqui no blog.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Robô desvenda o Honda Fit



    Texto e foto: Cláudio de Souza

    A Honda trouxe de volta o robozinho Asimo para apresentar sua principal atração no Salão de São Paulo: o New Fit. Com uma voz infantil dublada, passinhos rápidos e gestos até que bem expressivos, o andróide "dialogou" com executivos da marca ao mostrar o carro. Nos dias abertos ao público, será uma atração à parte para quem vier ao Anhembi: a Honda promete algumas aparições esporádicas do Asimo, para deleite da criançada (e dos adultos também, claro).

    Infelizmente, a Honda não divulgou os preços da nova gama do Fit, como havia prometido fazer -- é um provável reflexo da incerteza financeira global que ora vivemos. De resto, além da segunda geração do monovolume, a marca japonesa tem com maior atração a van Odyssey, de sete lugares, com um oitavo assento capaz de levar uma criança. São 5 metros de comprimento, 1,78 de altura, e um motorzão 3.5 V6 i-VTEC de 255 cavalos. Por ora, está aqui no Anhembi apenas para ser conhecida pelos brasileiros. Outros carros expostos são o crossover CR-V, o recentemente renovado Accord e o Civic -- deste, nem sombra da linha 2009, que deve trazer um face-lift na dianteira.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Nissan foca produção no país

     

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    A Nissan mostrou no Salão de SP dois exemplares de carros de passeio que serão produzidos na fábrica de São José dos Pinhais (PR) em 2009: o monovolume Livina (visto na foto acima), para 5 pessoas, e seu irmão maior, o Grand Livina, para até sete passageiros com a utilização de uma terceira fileira de assentos escamoteáveis. Os preços da nova família, no entanto, não foram divulgados.

    O Livina deve ganhar as ruas em março de 2009 com duas motorizações flex (bicombustível), 1.6 e 1.8, e opção de câmbio mecânico ou automático. Segundo a montadora, sua missão será disputar mercado com a segunda geração do Honda Fit, referência em um segmento que tem ainda Fiat Idea e Chevrolet Meriva.

    Já o Grand Livina deve chegar em meados do próximo ano e contará com uma segunda fileira de bancos que deslizam sobre trilhos para melhorar o acesso à última linha de assentos. A motorização será 1.8 flex, com opção de transmissão mecânica ou automática. O conceito deste carro, porém, difere do que se costuma ver por aí quando se ouve o termo "sete lugares". Para a Nissan, o Grand Livina é "mais um Volkswagen Spacefox e menos uma Zafira ou uma Grand Scénic", o que explica o perfil mais alongado e centro de gravidade mais baixo do modelo.

    Outra atração do estande é o superesportivo GTR, com motor V6 de 3.8 litros e 473 cavalos. A máquina, que faz o 0-100 km/h em 3,5 segundos, segundo a fabricante, pode ser observada por todos os ângulos apenas no salão, uma vez que não deverá ser produzida no país e sequer tem a importação dada como certa.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Peugeot: 207 conversível e sedã



    CLIQUE NA FOTO para mais imagens do Peugeot 207 CC

    Texto e foto: Cláudio de Souza

    A Peugeot centra fogo na gama 207 em seu estande no Salão de São Paulo. São três as atrações: a versão Escapade do 207 SW, o sedã 207 Passion e o 207 CC (Coupé Cabriolet). Com roupa aventureira, a SW da gama ficou muito interessante: traz faróis com máscara negra (ótima para disfarçar a carinha de sapo da dianteira do modelo), lanternas traseiras brancas e uma agressiva grade frontal, que pode vir em preto ou prata. O carro deve começar a ser vendido em dezembro.

    O sedã Passion, que marca a entrada da Peugeot no segmento dos três-volumes compactos, já havia sido apresentado à imprensa na ocasião do lançamento do 207 hatch. É um carro totalmente novo -- não tem como ser acusado de "reciclar" o 206, que nem tinha sedã -- e que chega com preço muito agressivo: parte de R$ 40.990, já com ar-condicionado, direção hidráulica e trio. Bem mais barato, por exemplo, que o Volkswagen Polo Sedan, referência de qualidade no segmento.

    Já o 207 CC está no salão para testar a reação do público brasileiro, visando a uma possível importação no futuro. Sua capota se retrai em 25 segundos e revela um interior caprichado, bem europeu e com pegada esportiva. O motor é 1.6, que pode desenvolver entre 120 cv e 175 cv. A Peugeot quer verificar se a aceitação local do carro tem potencial para repetir a do 206 CC, um sucesso de vendas no Brasil. Pela beleza do carro, a resposta é: sim.

    Outras atrações do estande da Peugeot são alguns 207 e 307 de competição. E o 307 está para ganhar o mesmo motor flex 2.0 de 150 cv do Citroën C4 Pallas.

    Logo mais, as novidades da Nissan.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Renault mostra conceito nacional



    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    Enquanto na França a matriz da Renault anuncia redução da produção e corte de empregos, a filial brasileira tratou de espantar -- ao menos verbalmente -- a crise econômica mundial. A apresentação da montadora no Salão de SP ressaltou números positivos como o crescimento de 82% desde o início da estratégia de reestruturação de sua gama de veículos, tomando como base o gosto (e o poder aquisitivo) do público brasileiro. Quanto aos carros, a novidade, por assim dizer, ficou a cargo do primeiro conceito da marca, o Sand'Up Concept.

    Concebido no Brasil, mas tendo como base o hatch Sandero, que tem origem na romena Dacia, o conceito tem o porte visualmente avantajado da versão aventureira Stepway, mas inova ao trazer rodas de perfil baixo, portas transparentes com abertura do tipo "tesoura" -- como em modelos da Lamborghini -- e interior com o tom vermelho preponderante, seja nos bancos de couro, seja na iluminação do painel. O Sand'Up tem ainda o teto aberto a partir do que seria a coluna B, permitindo uma configuração conversível ou mesmo como picape.

    No plano mais real, a Renault apresentou versões limitadas e esportivas do "sedãzinho" (pelo tamanho, não pela importância) Logan e do sedã Mégane. Falemos um pouco deste último, que é mais viável comercialmente: na cor preto nacre, tem aerofólios e saias laterais, pneus aro 16, parachoques e paralamas mais robustos e saltados, formando um perfil mais aerodinâmico. A motorização, porém, não é tão excepcional -- um propulsor 2.0 a gasolina que gera 138 cv de potência e promete fazer o 0-100 km em 11,3 s e chegar à máxima de 199 km/h.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Citroën: C4 hatch 1.6 chega em março


    CLIQUE NA FOTO para mais imagens do Citroën C4 hatch

    Texto e foto: Cláudio de Souza

    A Citroën traz para o Salão de São Paulo três carros que devem chegar ao Brasil no prazo máximo de um ano: o C4 hatchback, o C5 em duas carrocerias, sedã e station (ambas para o segundo semestre de 2009), e o C4 Picasso de cinco lugares (para janeiro de 2009). Após o discurso do novo presidente da marca no Brasil, o francês Jean Louis Orphelin, que mostrou o otimismo de praxe nesse tipo de ocasião (apesar da crise econômica global), os modelos foram exibidos aos jornalistas. Algumas (poucas) informações adicionais são preciosas: o C4 hatch, por exemplo, chegará até março de 2009 com duas opções de motor, o 1.6 16V de 110 e 113 cavalos, flexível, que equipa a gama C3, e um 2.0 também flexível, este com opção de transmissão automática. Pelo menos o 1.6 exibido aqui no Anhembi está equipado com ar-condicionado digital, seis airbags e, claro, o perfumador de ar já conhecido na linha C4. Não se fala em preço -- a crise econômica global é uma boa desculpa para isso... Mas o C4 hatch (na foto acima) certamente terá valor começando, no mínimo, com "5".

    Um carro que deve chamar a atenção do público é um Xsara Picasso Sport, na verdade uma versão tunada e invocada do modelo, aqui numa unidade vermelha bem escandalosa. O carro tem motor 2.0 de 138 cavalos e já rodou no evento Quatro Rodas Experience, este ano, em Interlagos. Para contemplar a questão do meio ambiente, tão presente nos salões internacionais, a Citroën mostra um Picasso dotado do sistema Stop & Start, que corta o motor quando o carro está parado.

    O estande da Citroën também tem atrações não-automotivas, como um estúdio de rádio da BandNews montado numa Jumper, personagens do Cartoon Network e o Café 2CV, homenagem ao carro clássico da marca.

    E, se você pretende vir ao salão após o dia 30, prepare-se: o calor aqui no Anhembi é simplesmente inacreditável! Logo mais, as novidades da Renault.


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Fiat: Punto T-Jet chega em 2009


    CLIQUE NA FOTO para ver mais imagens do Punto T-Jet

    Texto e foto: Eugênio Augusto Brito

    Primeira montadora a mostrar suas novidades na 25ª edição do Salão do Automóvel de SP, a Fiat focou sua apresentação nos conceito de tecnologia, utilitarismo e preocupação com o meio-ambiente e com a atual situação econômica mundial. Assim, mostrou no Anhembi seu segundo protótipo concebido no Brasil, o FCC 2, ou Bugster (mistura de buggy e roadster), construído com materiais alternativos e reutilizáveis e que emprega propulsão elétrica. As atenções, no entanto, foram para a "pequena grande estrela" da montadora italiana, o Fiat 500, versão moderna do modelo criado há mais de 50 anos na Europa e que, em sua versão para o século 21, deve desembarcar no Brasil no segundo semestre de 2009, com motorização ainda indefinida. E houve também espaço para versões de modelos já conhecidos do brasileiro, que devem chegar até o primeiro trimestre de 2009, segundo a montadora -- como o Punto T-Jet (ou Punto turbo, que o internauta pode ver na imagem acima) e o Stilo Blackmotion.

  • Veja o Bugster e outras atrações da Fiat em vídeo:


    O Fiat 500 é carísmático e por si só já vale a visita ao estande da montadora. Mas UOL Carros acredita que, por serem mais acessíveis (provavelmente, uma vez que preços não foram divulgados) e terem uma data de lançamento praticamente definida (resumindo, por serem modelos mais palpáveis), o Punto T-Jet e o Stilo Blackmotion podem fazer sucesso junto aos visitantes e consumidores.

    O Punto T-Jet tem visual invocado: utiliza o mesmo propulsor lançado com o sedã Linea T-Jet, 1.4 turbo 16V, possui molduras que lembram as da linha Adventure, mas sem os parafusos aparentes, máscaras que ressaltam os faróis alongados e adesivagem própria da versão. Rodas de liga-leve, bancos que mesclam couro e material sintético e o teto solar dão um ar esportivo ao compacto.

    Já o Stilo Blackmotion promete agregar um pacote tecnológico de ponta ao conhecido hatch, garantindo sobrevida ao modelo.

    Em instantes, a cobertura do estande da Citroën.


  • comunicar erro COMUNICAR ERRO
     

    Contagem regressiva



    UOL Carros já está no Anhembi para levar aos leitores todas as novidades do Salão do Automóvel de São Paulo, que abre nesta segunda (27) para a imprensa. A primeira coletiva é da Fiat. Logo mais, leia aqui todas as novidades que a montadora italiana trouxe ao evento.

    A foto acima é uma pequena vista dos corredores do Anhembi a partir da sala de imprensa. Só para dar a partida...


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     
    26/10/2008 - 22h39

    Aqui o salão começa antes

    Fique ligado neste blog logo cedo nesta segunda-feira (27), primeiro "dia de imprensa" do Salão do Automóvel de São Paulo. A equipe de UOL Carros estará blogando diretamente do Anhembi, trazendo os destaques apresentados pelas montadoras em suas entrevistas coletivas. Estas durarão cerca de 30 minutos e acontecem em seqüência a partir das 8h30. São mais de 20, incluindo as de terça. Ao final, o leitor terá neste blog um guia das principais atrações de cada marca no salão. Álbuns de fotos e vídeos exclusivos completarão nossa cobertura ao longo do evento, que termina em 9 de novembro. Está chegando a hora!


    comunicar erro COMUNICAR ERRO
     
    Ver mensagens anteriores: 09/11/2008 a 15/11/2008 02/11/2008 a 08/11/2008 26/10/2008 a 01/11/2008 19/10/2008 a 25/10/2008